Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos
Início do conteúdo

Produção de bonecos amigurumi é opção de oficina no Casef

Projeto Fios de Esperança é desenvolvido há cerca de seis meses

Publicação:

Amigurumis
Amigurumis
Por Alessandro Sasso

O Centro de Atendimento Socioeducativo Feminino (Casef) está desenvolvendo, desde o fim de 2020, oficinas em que as socioeducandas confeccionam bonecos de crochê ou tricô por meio da técnica japonesa chamada amigurumi.

O projeto, denominado Fios de Esperança, foi criado para proporcionar o aprendizado de uma atividade que possa ser utilizada como opção de renda futura para as jovens, bem como desenvolver o lado artístico de cada uma. As aulas acontecem a cada dois dias, com duração de duas horas e meia. "As adolescentes têm gostado muito do projeto, estão bem empolgadas e interessadas. Esse tipo de atividade ajuda muito no cumprimento da medida socioeducativa. As aulas de artesanato melhoram a concentração e aperfeiçoam a coordenação motora fina", relata Roberta Veloso, agente socioeducadora e chefe de equipe.

Os amigurumis, que reproduzem integrantes da família, personagens de desenhos animados, entre outros, também têm um valor terapêutico para as socioeducandas. "O trabalho artístico e manual é um importante aliado no combate à depressão, solidão e estresse, porque ele ocupa a mente com atividades leves e prazerosas", afirma Roberta.

Para começar, o Casef forneceu todos os materiais para que as jovens pudessem confeccionar os primeiros bonecos e com a possibilidade de comercialização das peças, os recursos podem ser revertidos para a sustentabilidade da ação socioeducativa. "Ainda temos dificuldade de visibilidade, por isso queremos ter nossas páginas nas redes sociais. Também pretendemos ampliar o conhecimento de instrutores e aprendizes com cursos on-line", conclui.

Site FASE