Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Secretaria de Justiça e Sistemas Penal e Socioeducativo
Início do conteúdo

Câmara de Vereadores de Pelotas disponibiliza duas vagas de estágio para socioeducandos do Casemi

Iniciativa busca cumprir papel social e integrativo de ações que visam a promoção de direitos de jovens em ressocialização

Publicação:

Imagem ilustrativa
A intermediação entre judiciário e legislativo se deu por meio da diretora do Case, Daiane Dias. - Foto: Câmara de Vereadores de Pelotas
Por Renan Lima

Com o objetivo de fortalecer as políticas socioeducacionais e de contribuir para a efetiva reintegração social de jovens adultos em cumprimento de medida de semiliberdade ou meio aberto, a Câmara de Vereadores de Pelotas firmou o Termo de Colaboração que disponibiliza duas vagas de estágio remunerado para adolescentes. Os jovens pertencem ao Centro de Atendimento em Semiliberdade (Casemi) ou em cumprimento de medida de semiaberto executado pelo Centro de Atendimento Especializado em Assistência Social (CREAS) do município.

A juíza da infância e juventude, Dra. Alessandra de Oliveira, esteve na Câmara, onde foi recebida pelo presidente, Marcos Ferreira, para assinar o termo e valorizar a iniciativa: “É uma iniciativa muito importante, pois estes jovens que estão cumprindo medidas socioeducativas precisam ter oportunidade de ressocialização. Significa acolher uma pessoa e ajudá-la através de um trabalho, salvando este jovem da criminalidade para que ele se torne uma pessoa do bem e útil para a sociedade”, disse a juíza.

O promotor de justiça Paulo Eduardo Nunes de Ávila participou do encontro e falou sobre a satisfação de ver mais oportunidades para os jovens que buscam a ressocialização. “É de grande importância para a comunidade de Pelotas e região, porque o Creas e o Casemi atendem todo entorno do município, no sentido de disponibilizar mais um mecanismo de ressocialização de jovens que em algum momento entraram em conflito com a lei e hoje precisam do auxílio de todos nós para que possam serem integrados de maneira mais plena na sociedade”, comemora Ávila.

A intermediação entre judiciário e legislativo se deu por meio da diretora da unidade regional do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case), Daiane Dias. Para ela, o acontecimento torna-se histórico, tendo em vista que o legislativo pelotense é o primeiro no Rio Grande do Sul a firmar parceria com objetivo de oportunizar estágio de ressocialização a jovens que pertencem ao Casemi ou que estão em cumprimento de medida de semiaberto.

Estão sendo providenciadas todas questões burocráticas para o início dos estágios e os jovens devem começar a trabalhar nas próximas semanas.
Com informações da Câmara Municipal de Pelotas
Veja reportagem original aqui

Site FASE